Categoria: Saúde Voltar

Congresso Brasileiro de Especialidades de Enfermagem, em sua quinta edição, está com inscrições abertas

Congresso Brasileiro de Especialidades de Enfermagem, em sua quinta edição, está com inscrições abertas

Neste ano, o evento acontece em Fortaleza (CE), nos dias 06, 07 e 08 de dezembro, e conta palestras de profissionais de várias partes do Brasil

Estão abertas as inscrições para a quinta edição do Congresso Brasileiro de Especialidades de Enfermagem (CBEE), realizado pela Faculdade IDE. Com o tema “A Enfermagem Enquanto Essência e Propósito”, o evento será realizado entre os dias 06 a 08 de dezembro, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, e a expectativa é de que participem mais de 1.200 pessoas, entre estudantes e profissionais de enfermagem.

O congresso terá a presença de grandes nomes da enfermagem nacional contado das suas experiências e ensinando quais caminhos podem ser desbravados para o desenvolvimento de uma enfermagem cada vez mais qualificada. Serão cerca de 13 palestras e debates.

Entre as palestrantes mais aguardadas está Cláudia Laselva, enfermeira e gestora da Clínica Médica Cirúrgica do Hospital Israelita Albert Ainstein (SP). Ela irá falar sobre a formação do perfil de competências do enfermeiro especialista em anestesia, pois a prática da anestesia, que ainda não é autorizada no Brasil, mas já vem sendo realizada em outros país.

“A ideia é compartilhar experiências exitosas de enfermeiros para enfermeiros. É um congresso de enfermagem feito exclusivamente por enfermeiros. Vamos discutir temas como a segurança do paciente, a gestão de competências, habilidades gerenciais, neonatologia, cardiologia e hemodinâmica, praticas avançadas em enfermagem entre outros”, comenta o presidente do CBEE, Gilmar Júnior, enfermeiro, professor e coordenador do núcleo de pós-graduação em enfermagem da Faculdade IDE.

Enfermeiros e graduandos em enfermagem podem se inscrever através do site do www.cbeeoficial.com.br , com investimento de R$ 300,00 (estudantes de enfermagem e alunos da Faculdade IDE) e R$ 400,00 (profissionais), no valor do terceiro lote, disponível até 02 de agosto. Estudantes e profissionais da área também podem submeter trabalhos para serem apresentados no evento até 30 de setembro pelo do evento, no link https://cbeeoficial.com.br/submissao-artigos/.

Os congressistas terão direito a coffee breaks e certificado online de participação do congresso. Mais detalhes sobre os palestrantes, inscrições e a programação completa do quinto Congresso Brasileiro de Especialidades em Enfermagem podem ser acessadas no site  www.cbeeoficial.com.br. Mais informações através dos telefones 0800 081 3256 e (81) 3465.0002 ou pelo e-mail marketing@faculdadeide.edu.br.

CBEE EM FORTALEZA

O CBEE já passou pelo Recife, Natal e Fortaleza. Neste ano, volta à capital cearense, onde a Faculdade IDE, instituição especializada em cursos de extensão e pós-graduação na área de saúde com mais de 12 anos de atuação, inaugurou nova sede e expandiu suas atividades recentemente e conta com várias pós-graduações na área de enfermagem.

Entre as pós-graduações oferecidas na cidade de Fortaleza, estão: Aleitamento materno e banco de leite humano; Enfermagem em urgência e emergência; MBA em gestão de serviços de saúde com ênfase em segurança do paciente e qualidade hospitalar; Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica; Enfermagem em neurologia e neurocirurgia; Saúde coletiva; Enfermagem em saúde da mulher; Enfermagem em cardiologia e hemodinâmica; Enfermagem em oncologia e cuidados paliativos; e Enfermagem em UTI geral com ênfase em gestão de UTI.

FACULDADE IDE

A Faculdade IDE, mantida pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional, desde 2006, promove pós-graduações na área de saúde, contando com mais de 120 cursos nas áreas de medicina, enfermagem, farmácia, fisioterapia, nutrição, educação física, psicologia e fonoaudiologia. Autorizada pelo MEC, na portaria nº 852, de 30/12/18, passou a oferecer também graduações, como de Estética e Recursos Humanos. Com matriz no Recife e atuação no interior de Pernambuco, como Caruaru, Garanhuns e Petrolina, tem unidades também espalhas por vários estados do Norte e Nordeste, como Ceará, Bahia, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Belém. Mais informações (81) 3465.0002, 0800 081 3256 e https://www.faculdadeide.edu.br/.

SERVIÇO 

Quando: 06 a 08 de dezembro de 2019
Local: Centro de Eventos do Ceará – Avenida Washington Soares, 999, Edson Queiroz (Fortaleza, CE)
Inscrições: R$ 300,00 (estudantes de enfermagem e alunos da Faculdade IDE) e R$ 400,00 (profissionais), no valor do terceiro lote, até 02 de agosto, através do site www.cbeeoficial.com.br
Informações: 0800 081 3256, (81) 3465.0002 ou marketing@faculdadeide.edu.br
https://www.faculdadeide.edu.br

O Instituto de Desevenvolvimento Educacional conta com assessoria de imprensa da Maíra Passos Comunicação desde 2016.

Os perigos da automedicação

Os perigos da automedicação

O coordenador do núcleo de pós-graduação em farmácia da Faculdade IDE, Diego Medeiros, alerta sobre os riscos de tomar remédios por contra própria

Quem nunca sentiu uma dor ou incomodo e tomou um remédio sem prescrição médica? Ou que pediu um comprimido de um parente ou amigo porque está com os sintomas parecidos com o dele? A prática acontece com frequência, mas é preciso tomar muito cuidado com o uso de medicamentos sem orientação médica ou de um farmacêutico, pois a prática pode ser muito perigosa para saúde.

“A automedicação deve ser analisada sob duas perspectivas. A primeira envolve a autonomia do paciente em reconhecer uma condição de saúde que lhe cause incômodo, como por exemplo, uma dor de cabeça e azia, para que a partir disso possa escolher um tratamento para uma condição que podemos considerar como autolimitada”, explica o farmacêutico Diego Medeiros, coordenador e professor do núcleo de pós-graduação em farmácia da Faculdade IDE.

“Por outro lado, esse próprio reconhecimento leva a uma utilização de medicamentos que por muitas vezes não são observadas questões referentes à dosagem e duração do tratamento, bem como situações inerentes ao armazenamento e a administração do produto farmacêutico”, alerta o docente sobre os riscos da prática mesmo tendo ciência do seu problema.

A automedicação pode agravar um estado clinico simples e trazer graves consequências. “Um claro exemplo é a utilização prolongada de algum medicamento para combater um sintoma, como uma dor de cabeça. Essa dor de cabeça pode ser um sinal que o corpo está emitindo de que algo não está bem e que precisa de uma análise mais detalhada, preferencialmente avaliada por um médico para diagnosticar a causa. Se o paciente fizer uso constante de um analgésico, estará melhorando a dor no momento, mas sob o risco de estar mascarando a causa”, atenta o especialista.

“Os medicamentos podem provocar eventos adversos que em muitos casos são indesejáveis e a utilização crônica de alguns fármacos por conta própria podem desenvolver situações clínicas que poderiam ter sido evitáveis. A utilização crônica de fármacos para combater ou prevenir dores no estômago, como o omeprazol, se utilizados por muito tempo podem levar o paciente a desenvolver anemia pela diminuição da absorção de ferro proveniente da alimentação”, exemplifica.

Existem alguns remédios que o paciente pode comprar nas farmácias sem ter o receituário médico, são os chamados Medicamentos Isentos de Prescrição (MIP) e muitas pessoas recorrem a eles para casos estados mais brandos. “São medicamentos considerados seguros e utilizados para condições consideradas autolimitadas que tendem a ser contornadas com a utilização de um medicamento sem que haja necessidade de, a princípio, um diagnóstico médico”, esclarece o coordenador do núcleo de pós-graduação em farmácia da Faculdade IDE.

Mas para fazer uso de tais substâncias, é aconselhável que o farmacêutico do estabelecimento seja consultado, pois nestes casos é dele a competência da indicação. “Antes de prosseguir com a prescrição, é fundamental que o farmacêutico converse com o paciente ou com o seu cuidador para obter elementos que permitam avaliar a condição do paciente e busque entender desde quando o paciente apresenta os sintomas, se há algo que melhore ou piore, como começou e onde começou. Isso leva o farmacêutico a ser mais assertivo em sua decisão clínica”, orienta o profissional de farmácia sobre como é feito o procedimento.

Quem costuma consumir fármacos sem orientação de um médico ou um profissional graduado em farmácia, deve ficar atento aos sinais de que a automedicação está fazendo mal para sua saúde. Em alguns casos, o sintoma pode parecer de algo que não é grave, por isso a importância de investigar o caso e não usar mais aquele tipo de substância. Há indícios que levam o paciente a identificar que a automedicação está prejudicando o seu organismo. “Por exemplo, quando há recorrência de dores estomacais (comum com o uso de anti-inflamatórios) ou infecções intestinais recorrentes (comum com o uso contínuo de fármacos para diminuir a acidez estomacal) ”, alerta o professor de farmácia da Faculdade IDE.

ARBOVIROSES

Os sintomas de arboviroses, como a zika, chikungunya e dengue, para muitos enfermos são muito intensos e o uso de compostos químicos ajudam a aliviar os incômodos causados pela doença. Mas a ingestão dessas substâncias sem que haja orientação pode agravar ainda mais o caso. “Se não houver o devido acompanhamento, as pessoas podem estar utilizando medicamentos em dosagens elevadas para poder contornar sintomas como uma febre alta. Nesse caso, o fato de estar mascarando a febre alta com medicamentos pode levar o paciente a complicações e agravos da condição clínica”, alerta Medeiros.

FACULDADE IDE

A Faculdade IDE, mantida pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional, desde 2006, promove pós-graduações na área de saúde, contando com mais de 120 cursos nas áreas de medicina, enfermagem, farmácia, fisioterapia, nutrição, educação física, psicologia e fonoaudiologia. Autorizada pelo MEC, na portaria nº 852, de 30/12/18, passou a oferecer também graduações, como de Estética e Recursos Humanos. Com matriz no Recife e atuação no interior de Pernambuco, como Caruaru, Garanhuns e Petrolina, tem unidades também espalhas por vários estados do Norte e Nordeste, como Ceará, Bahia, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Belém. Mais informações (81) 3465.0002, 0800 081 3256 e https://www.faculdadeide.edu.br/.

O Instituto de Desevenvolvimento Educacional conta com assessoria de imprensa da Maíra Passos Comunicação desde 2016.

Congresso Brasileiro de Especialidades em Enfermagem realiza sua quarta edição

Congresso Brasileiro de Especialidades em Enfermagem realiza sua quarta edição

Será de 30/11 a 02/12, no Mar Hotel, com o tema “A enfermagem de alto nível que precisamos mostrar à sociedade” e participação de 700 enfermeiros de vários estados

A quarta edição do Congresso Brasileiro de Especialidades em Enfermagem (CBEE) acontece neste final de semana, de 30/11 a 02/12, no Mar Hotel (Recife, PE). O evento contará com 25 palestrantes especialistas em enfermagem de Pernambuco, Maranhão, Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, que vão debater sobre o tema “A enfermagem de alto nível que precisamos mostrar à sociedade”. A realização é do Instituto de Desenvolvimento Educacional (IDE), instituição especializada em cursos de pós-graduação e extensão na área de saúde com mais de 12 anos de atuação e unidades espalhadas em 10 cidades de oito estados do Norte e Nordeste.

(mais…)